Muitos leitores, especialmente os iniciantes, tendem a ler apenas o que está sendo dito nos textos. Mas, à medida que você se torna um leitor mais experiente, você aprende a ler entre as linhas e a fazer inferências – ou seja, a tirar conclusões acerca do que não está sendo dito.

A estratégia de leitura chamada inferência é extremamente importante para entender textos complexos, e pode ser a chave para interpretar o que o autor realmente quer dizer.

Para desenvolver sua habilidade de inferência, você precisa prestar mais atenção às pistas que o autor deixa no texto, tanto as explícitas (em linguagem descontraída, contando histórias, de forma divertida, em pt-br.) como as implícitas (usando metáforas, símbolos e comparações).

Quanto mais atento você for às pistas que o autor deixa, mais fácil será fazer inferências e, assim, interpretar o que o autor realmente quer dizer.

O que é inferência?

Inferência é a arte de tirar conclusões acerca do que não está sendo dito. Em outras palavras, é o processo de usar as pistas que o autor deixa no texto para interpretar o que ele realmente quer dizer.Por exemplo, imagine que você está lendo um texto sobre um personagem que está triste porque acabou de ser abandonado pelo seu amante. O autor pode não explicar diretamente o motivo da tristeza do personagem, mas você pode inferir isso com base nas pistas que ele deixa no texto.

Por que é importante aprender a fazer inferências?

A habilidade de fazer inferências é extremamente importante para entender textos complexos. Muitas vezes, os autores não explicam diretamente o que estão tentando dizer, e você precisa usar as pistas que eles deixam para interpretar o texto.Além disso, a inferência pode ajudá-lo a ter uma compreensão mais profunda do texto. Quando você faz uma inferência, você está usando seu próprio conhecimento e experiência para chegar às suas próprias conclusões. Isso pode ajudá-lo a ver o texto de maneiras que o autor nem sempre previu.

Existem algumas coisas que você pode fazer para melhorar sua habilidade de fazer inferências:

  • Preste mais atenção às pistas que o autor deixa no texto. Fique atento à linguagem que ele usa, às descrições que ele dá e às sugestões que ele faz.
  • Leia o texto mais de uma vez. À medida que você vai lendo, vai percebendo mais pistas e conseguindo interpretar o texto de maneiras diferentes.
  • Discuta o texto com outras pessoas. Falar sobre um texto com outras pessoas pode ajudá-lo a ver coisas que você não tinha percebido antes.
  • Faça anotações enquanto lê. Escrever sobre o que você está lendo pode ajudá-lo a pensar criticamente sobre o texto e a fazer inferências mais precisas.

A seguir, apresentamos alguns exemplos de como a habilidade de fazer inferências pode te ajudar a interpretar um texto:

  • Um personagem está sendo descrito como “desajeitado” e “sem jeito”. Você pode inferir que este personagem é inseguro e tem baixa auto-estima.
  • Um personagem diz: “Eu não sou boa pessoa”. Você pode inferir que este personagem se sente culpa por algo que fez no passado.
  • Um personagem é descrito como “frio” e “distante”. Você pode inferir que este personagem tem problemas para se relacionar com as outras pessoas.
https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/lingua-portuguesa/ambiguidade

Agora, é hora de colocar em prática sua habilidade de fazer inferências! Leia o texto abaixo e veja se consegue interpretá-lo usando as pistas que o autor deixou:”Eu não sei por onde começar. Acho que devo começar pelo começo, mas não sei nem mesmo qual é o começo da minha história. T

udo começou quando eu era criança, mas eu nunca fui uma criança normal.

Nunca fui feliz, nunca ri com os outros. Tudo o que eu lembro é da solidão.Eu tinha amigos, é claro, mas nunca me senti próximo deles. Sempre me senti diferente, como se eles não fizessem parte da minha vida.

Eu me lembro de uma vez em que eles estavam brincando na rua, e eu só fiquei olhando para eles. Eles riam e se divertiam, mas eu só sentia tristeza. Não sei por quê.”Com base no texto acima, você pode inferir que o personagem:

  • Se sente sozinho
  • Nunca foi feliz
  • Tem problemas para se relacionar com as outras pessoas
books on brown wooden shelf

Caixa de dúvidas do Leitor

O que é inferência?

Inferência é o processo de tirar conclusões a partir de um conjunto de evidências. Em outras palavras, quando você usa inferência, você está fazendo um palpite educado sobre algo que não está sendo dito diretamente.

Como posso usar a inferência em minha vida diária?

Você pode usar a inferência para interpretar as intenções e os sentimentos das outras pessoas, bem como para compreender textos complexos. Por exemplo, digamos que alguém diga “Eu vou sair da cidade por um tempo”. Você pode usar a inferência para chegar à conclusão de que essa pessoa está se sentindo sobrecarregada e precisa de um tempo longe da sua vida normal. Ou, se estiver lendo um romance, você pode usar a inferência para compreender o que o autor realmente quer dizer com o texto.

Quais são as principais maneiras de praticar a habilidade de inferência?

Existem muitas maneiras de praticar a habilidade de inferência, mas aqui estão algumas das principais:- Ler obras literárias complexas e tentar interpretar o que o autor realmente quer dizer;- Jogar jogos de detetive e adivinhação com os amigos;- Prestar atenção nas conversas que você tem com as outras pessoas e tentar interpretar o que elas realmente querem dizer;- Assistir a filmes e programas de TV e tentar prever o que vai acontecer a seguir.

O que mais devo saber?

Muitos leitores, especialmente os iniciantes, tendem a ler apenas o que está sendo dito nos textos. Mas, à medida que você se torna um leitor mais experiente, você aprende a ler entre as linhas e a fazer inferências – ou seja, a tirar conclusões acerca do que não está sendo dito.

A estratégia de leitura chamada inferência é extremamente importante para entender textos complexos, e pode ser a chave para interpretar o que o autor realmente quer dizer.

Para desenvolver sua habilidade de inferência, você precisa prestar mais atenção às pistas que o autor deixa no texto, tanto as explícitas quanto as implícitas. As pistas explícitas são aquelas que o autor faz questão de mencionar de forma clara e direta. Já as pistas implícitas são aquelas que exigem um pouco mais de interpretação por parte do leitor.

Uma dica para melhorar sua habilidade de fazer inferências é procurar ler textos de autores consagrados, pois eles costumam ser mestres na arte de deixar pistas sutis no texto. Como resultado, você terá que fazer um esforço maior para interpretar o que está sendo dito – mas, como recompensa, acabará se tornando um leitor mais experiente e crítico.

Pontos Curiosos

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a fazer inferências:

  1. Preste atenção às palavras que o autor usa. As palavras escolhidas podem dar pistas sobre o que o autor está pensando ou sentindo.
  2. Observe as ações dos personagens. O que eles fazem pode dar pistas sobre seus verdadeiros sentimentos e motivações.
  3. Preste atenção às descrições do autor. As descrições detalhadas podem fornecer pistas sobre como os personagens se sentem em relação ao que está acontecendo.
  4. Considere o contexto do texto. O contexto pode incluir fatores como o gênero do texto, o tempo e o lugar em que a história se passa, e as experiências pessoais do leitor.
  5. Faça perguntas enquanto você lê. Fazer perguntas sobre o texto pode ajudá-lo a pensar criticamente sobre o que está sendo dito e não dito.

Exemplo de Inferência

Vamos supor que você esteja lendo um texto em que um personagem chega em casa depois de um longo dia de trabalho. O autor descreve o personagem assim:

“Ele estava exausto e suado, e sua roupa estava raggedy.”

A partir desta descrição, você pode inferir que o personagem teve um dia difícil no trabalho. Ele pode ter sido obrigado a trabalhar por muitas horas, ou talvez tenha enfrentado algum tipo de problema no trabalho. De qualquer forma, você sabe que ele não teve um bom dia.

Outro exemplo de Inferência

Agora, vamos supor que você esteja lendo um romance em que um homem e uma mulher se conhecem num bar. A mulher é casada, mas ela flerta com o homem mesmo assim. Aqui está uma breve conversa entre os dois:

“Então, onde você mora?”, perguntou ele.
“Bom, na verdade, sou casada”, respondeu ela.
“Ah, entendi”, disse ele, sorrindo.”

Nesta conversa, há algumas coisas que não são ditas explicitamente, mas podem ser inferidas pelos leitores. Por exemplo, quando a mulher revela que é casada, ela está sendo infiel a seu marido. Além disso, quando ela flertou com o homem no início da conversa, elle deu a entender que não era completamente feliz no seu casament


Advogados Ativistas

Advogados Ativistas

O portal Advogados Ativistas surge da necessidade de uma comunicação mais direta com a sociedade. Nossa proposta é difundir o conhecimento jurídico, por meio de textos informativos e didáticos, para que as pessoas possam se manter atualizadas sobre os principais temas do Direito.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *